segunda-feira, 22 de setembro de 2008

E ela chegou a pensar que todos eram iguais , que o mundo realmente estava de cabeça pro ar. Que ninguém mais sabia o que era gostar, ser sincero, estar perto, compreender, olhar nos olhos. Havia deixado o coração numa caixa dourada na parte mais alta do guarda-roupa. A pouco acabara de decidir que não iria mais se envolver. Só que és que surgi bem perto dela um tal homem diferente, alias a começo de historia ela o via como mais um que a achava bonita e queria ter por perto, uma diversão, alguns dias e depois ia embora do mesmo jeito que apareceu. Não levou muito a sério e dessa vez decidiu encarar o tal como amigo. Já colocando ele na pratileira com a etiqueta de amizade. Mas quando ia virar ia subir no ultimo degrau pra coloca-lo na pratileira és que o vento mudou a rota. Provou do seu gosto, gostou e quis mais. Quando foi o conhecendo mais a fundo viu que as suas palavras não eram da boca pra fora. Que o 'você é diferente de todas' era real. Teve provas disso, viu que ele é daquela especie rara que fala e faz. Agora ela vê as coisas de outra forma, sente falta dele quando ele vai embora. Não vê a hora de ouvir a voz dele novamente. Se pega escrevendo coisas bonitinhas pra ele e dele. Fala dele a todos. Quer ter ele por perto sempre. Isso ela conhece bem, isso já bateu na porta dela muitas e muitas vezes só que nem sempre teve um final feliz. É o tal chamado gostar. E desci tal gostar, olhos nos olhos.. sorrisos, coração batendo forte ela disse sim pra ele. :}

9 comentários:

Gabi disse...

tu tem o dom de me emocionar e de me descrever...

blog do dudu santos disse...

Era um igual, virou amizade, arde,ar...virou outra coisa, ar, amar, amor....agora só flor.
bjo do artista... parabéns por esta sensibilidade brilhante

Murillo Leal disse...

trabalha bem o emotismo!

alem da musica,do vermelho,escreves muito bem!

parabens!


http://murilloleal.blogspot.com/

Danielle Cristina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danielle Cristina disse...

vivo guardando meu coração, tranco a sete chaves e decido nunca mais passar por tudo isso novamente só pra não ter que sofrer no final, mas esse sentimento me persegue me entrego sempre e hoje não me arrependo.
fomos feitas pro amor dos pés a cabeça! (:

Tata disse...

Ela voltou a dizer sim para as possibilidades.


:)
Gosteifoimuito!

=*

ALF disse...

há sempre dois extremos...
o feliz e o triste.

pelo menos alguém precisa estar no extremo "feliz"
E me sinto bem por você estar nesse.

quanto a mim bem, deixa o vento correr...

Vinícius Aguiar disse...

Isso tá com cara de auto-biografia né??
hehehehehhe
beijos!

y.gellert disse...

hoje aconteceu quase isso comigo! *-*HSUSAHUSA essas coisas são tão magicas ne? e ficar perto de qem a gente ama só ouvindo o barulho da respiraçao ja é tudo!
eu AMEI teu blog,a música as fotos,até a data HAHAHA! te add ok? :)*