segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Um dia a menina resolveu sair

da floresta , sentia a necessidade de conhecer o mundo a sua volta , as pessoas e os sentimentos que antes nunca havia sentido . Pegou sua mala colocou as coisas dentro .. e começou a se dirigir para a porta , foi se despedindo de cada animal , coisa que via no caminho .. Os mais velhos sentiam um aperto no (L), era normal pois aquela menina jamais havia saido daquela floresta e daqui a pouco ela se depararia com o mundo real diferente de tudo aquilo que antes ela viveu. Mas ela como sempre com um lindo sorriso no rosto dizia : - vai ficar tudo bem , eu cresci. Logo, logo estarei de volta . A preocupação aumentava pelo simples fato de que muitos deles já haviam ido para o mundo real e sabiam quão cruel pode ser as pessoas. Mas eles nao tinham o direito de dizer não aquela menina. Então ela foi. Conheceu pessoas, gostos e sabores nunca vistos. Seus olhos guardavam tudo, coisas boas , belas , mas também coisas que faziam o coração dela sangrar uma delas era as crianças que ela via nas ruas, descalças, umas deitadas no papelão outras paradas no sinal pedindo esmola. Doia muito vê aquilo, e a sua vontade era de pegar todas elas e leva-las para o seu mundo encantado. Lá elas seriam realmente o que elas deveriam ser: apenas crianças. Passando os dias, conheceu um menino, ele tinha um sorriso lindo e de cara veio le oferecendo uma coca-cola. Ela aceitou, conversaram muito . Quando ela viu a mão dele estava encima da dela , querendo se entrelaçar, sentiu uma sensação estranha parecia sentir o coração pulsar mais rapido. Um toque dos labios saiu. Passaram a tarde juntos e depois disso alguns dias , ela estava feliz muito feliz , não entendia o por que de toda preocupação dos mais velhos e chegava a achar que estes exageraram quando diziam que as pessoas são crueis, sentiu pela primeira vez o amor por um outro homem , esse que era diferente do sentimento que ela tinha pelos seres da sua floresta. Mas teve um dia em que ele não apareceu mais , foi a primeira vez que ela chorava , seu coração estava apertado , pequenino , sentia vontade de voltar pra casa. Só que tinha outro lado que falava para ele tentar mais uma vez , e foi isso que ela fez , enxugou as lágrimas e começou a andar.. com o passar dos meses ela sentia saudade de casa , do verde , pois onde ela estava o ceu nao era tão azul , a poluição dos homens ali já haviam afetado. Conheceu outras pessoas , e a ultima foi um que a fazia sorrir sempre , o encontrou nun parque de diversões ele tinha sentado do lado dela na barca , trocaram olhares, se conheceram , se beijaram , um pedido de namoro surgiu , se amaram , alias ela amou ele , mas do que aquele primeiro cara o do sorriso lindo. E um belo dia, ao passar pela sorveteria acabou por avista-lo com outra. Então , foi do ceú ao inferno em apenas um olhar. Tudo que ele havia falado era mentira, até mesmo o amor jurado .. Chorou, chorou. Gritou! Gritou! Pegou sua mala e correu pra casa . Chegando na floresta todos estavam a sua espera. Parecia que todos sentiram a sua dor. Ela deitou e chorou, chorou. Falou que eles tinham razão e que os homens são mls e nao ligam para os sentimentos dos outros. Fazem amar, mas nao sao capazes de amar. Vão embora sem dizer tchau. Traem , fazem corações sangrarem. Jurou nunca mais sair da sua floresta. Não queria mais sentir a dor. Depois das lagrimas terem saciado ela ouviu uma voz que dizia: - não precisa sair daqui para encontrar uma pessoa para dividir tudo isso , um dia ele virá até você. Será sensivel o bastante para encontrar essa floresta. E te fará muito feliz, juntos multiplicaram a felicidade , nao busque um amor. Na hora certa ele baterá na sua porta. As palavras entraram por seu ouvido e ela adormeceu.. Com a esperança de um dia ter alguém para sonhar com ela.

9 comentários:

Daiana Fernandes disse...

Lindo texto!
Desejo que a menina esteja bem e que aqueles que a esperavam de volta na floresta não tenham saído do seu lado. Também desejo que ela jamais deixe de enxergar as belas coisas e que cada momento ruim que ela tenha vivenciado e/ou que esteja vivenciando, ela tenha superado e supere. E assim, que ela cresça mais e mais. Que a cada dor ela se torne mais forte. Que o calor de cada novo dia a ilumine e lhe aqueça para não desistir. Desejo mais ainda que ela não se canse de buscar conhecer o mundo, e que mesmo sabendo que não existem pessoas perfeitas ela acredite na felicidade e no amor sempre.

uma ótima semana
bjs

Eloah disse...

Bela história! A felicidade sempre virá ao nosso alcance.Basta dar uma chance para a vida.A esperança é o alimento que nutre a nossa alma.Esperar porquê não?
Tenha um ótimo dia.Felicidades sempre.Bjs Eloah

Only Myself disse...

Que lindo!! Pena que ninguém nunca ache agente no meio da nossa floresta.
Bjos.

Gabriela Freitas disse...

Lindo.
Temos que arriscar, partir, nos jogarmos. Que essa menina nunca canse de buscar pelo que procura, pelo mundo.

Inercya disse...

É isso o que acontece quando buscamos conhecer outros mundos. Por mais que sejam atrativos, eles nos fazem sofrer. Mas isso é intrínseco a vida.
:*

Cristiana Drumond disse...

Adorei a historia, a vida é mesmo feita de altos e baixos , o que vale mesmo e sair a procura do que queremos, mas sempre com a certeza de que nunca sera do jeito que agente imagina, as vezes pode ser melhor , as vezes pior

Juliana disse...

Desejo muita sorete e muita energia positiva a essa corajosa menina que saiu do pequeno espaço do mundo que conhecia para desobrir um enorme lá fora, que por mais díficil e desumano que seja, é necessário para os fazer amadurecer!

Beijos

Lívia G. disse...

Na hora certa.
Impaciência não me permite querer esperar essa hora.
Peço, com todo meu coração, que você veja minha última postagem. É muito importante pra mim! Assim que puder da uma passadinha lá? Muito obrigada, beijoss!

Bruna Araújo disse...

Amei mesmo o blog, muito lindo. Parabéns e sucesso.

ontendency.blogspot.com