sábado, 14 de junho de 2008

Aquela margarida

que acabara de cair em frente aos seus pés acabou por retirá-lo do transe onde se encontrava, (perdido nas dores da sua alma). Sem se levantar estendeu a mão, pego-a, antes que essa fosse carregada pelas ondas do mar, que quando vinha molhava a ponta dos seus pés. Levou então até sua narina e inalou aquele suave cheiro. Luiza por sua vez, se ergueu e de longe ficou á avistar essa cena, começou a caminhar.. suas pegadas iam deixando rastros na areia. A praia estava solitária só havia ela e o menino. Seus pequenos passos o levaram até ele e quando chegou, sentou do lado. No susto ele deixou a flor cair, ao mesmo tempo Pedro e Luiza foram para pegá-la, só que acabaram não pegando, ao invés disso pegaram a mão um do outro, isto que causou gargalhadas, que acabaram com o silencio. A margarida por fim foi levada pelas ondas do imenso mar. O silencio voltou a tomar conta, os olhos de Luiza pareciam puxar os de Pedro, esse que ao olhar nos fundo daquele escuro olhar viu que eles diziam tudo dispensando qualquer palavra. Ambos foram se aproximando, Pedro pegou na mão de Luiza, elas começaram a se entrelaçar, uma sentindo a outra, brincavam, abrir, fechar, davam às mãos, soltavam-nas. No céu as estrelas brilhavam e uníssonas pareciam sorrir para aquele doce casal que acabara de se conhecer por acaso, mal eles sabendo que aquilo já estava escrito nelas. Os olhos se cruzavam, então surgiu um sorriso no rosto daquela menina, enquanto ela sorria a mão dele passeava suavemente pelo seu rosto, rosto esse com traços delicados.. Ficaram mais pertos, olhos nos olhos, nenhum dos dois fugiu do olhar do outro, os lábios começaram a se tocar suavemente, eles se sentiram, depois sentiram a alma um do outro durante um abraço forte, os olhos voltaram a se encontrar, ele deitou na areia e ela em seguida deitou colocando sua cabeça sobre ele do lado esquerdo, podendo ouvir as batidas do coração do tal, adormeceu assim, com ele mexendo em seus cabelos. Ele ficou admirando-a como se estivesse guardando na sua memória cada traço daquela menina. Logo após adormeceu também com a imagem dela na cabeça. Quando os primeiros raios de sol começavam a tocar a água do mar ela acordou, delicadamente se levantou, não queria acorda ele, retirou do pescoço o colar que carregava, este com a inicial do nome dela um L, deixou-o perto do menino, e dando um beijo na testa se despediu. O menino só acordara muito depois, quando nem as pegadas dela se encontravam no chão, as ondas do mar já haviam passado por ali e apagado tudo. Ao levantar acreditou que tudo aquilo não tinha passado de um sonho, nada mais do que isso. Mas viu algo que brilhava no meio da areia e ao pegar era um colar com uma letra L, então não foi um sonho foi real! Sorrindo fechou a mão. Pegou seu tênis, e começou a andar pela praia, passo á passo, até sumir no horizonte.

Isso foi resultado de um convite que eu recebi do Paulo para fechar a historia dele, e essas que voces tem acima é a finalização da historia feita por mim, quem quiser lê o começo entre aqui: http://www.fotolog.com/big___ben/35027448 . Agradeço mais um vez pelo convite, foi adoravél e eu amei fazer :D Especial pra mim :) :*



# Como nos ultimos dias não tenho vindo aqui, hoje vou aproveitar e colocar os selinhos adoravéis que eu ganhei de duas florzinhas..







Obrigado, eu adorei :)

21 comentários:

Vinícius Aguiar disse...

Ow... que história linda... adorei a magia, a sensibilidade... a significância da margarida que os uniu... parabéns!!

Letícia Martins :) disse...

ficou otima *---*, gostei muito ;)

menina lunar disse...

aaai que linda essa história, praia, flor, olhares, perfeito!

merecidíssimos os prêmios.

beijo!!

Idylla disse...

hummmta perdoada então....hauhauhauhau
bjooooooo

Nalu disse...

mas é bom se acostumar! novas experiências são sempre válidas!
um beijooooo!

Aninha disse...

- ameei a história... amo flores, e olhares dizem tudo... perfeita!

brigada pela visita!

beijoos

Juh... disse...

ahhhh
historias de amor na praia ficam muito mais lindas
=)
parabens lindona
;***

Desajustada disse...

só tenho uma palvrinha pra você: Apaixonante!

beijos

Letícia Martins :) disse...

abri o lance dos comentes ... agora pod iir lá ;)

Danielle Cristina disse...

encantador o teu espaço,pois eh tenho k aprender a usufruir da minha companhia!
sou de Bsb sim
xD
mora aonde??

=**

Camilla disse...

Adorei o visual novo do blog, Nanita!!

Luxo puro =)

○Cámila disse...

que sustooo quando entrei no teu blog
ahhaha
pensei que meu computador iria explodiiir
asdkfhaspdfhaprui

BEIJO

Nathália disse...

Muito linda a história!
A do início e a do fim. Rsrs

Parabéns pelos selinhos.
Beijo!

Ju disse...

história muita linda, mostra um romantismo maravilhoso e apaixonante.
continue a escrever palavras tão brilhantes assim.
bjs

Mau Camus disse...

Nanita, fico feliz com o seu comentário. Encantado, fiquei eu, ao lê-lo.
Li seu conto, você escreve muito bem.
Espero que vá me ver mais vezes, em meu castelo.

Bjos

MH disse...

as historias de amor são assim mesmo...no final parecem um sonho. Mas deixam algo que fica para sempre. Lindo! Lindo! Parabens.

T disse...

a frase do teu banner é foda!
gostei demais daqui!
fica bem :*

Fernanda Fronza Fotografias disse...

Que beleza, seu blog
LIndo se ver, Volto mais vezes CERTEZA!
boa semana
Beijao Deus te abençoe.

.Ná. disse...

que história maravilhosaaaa!
Parabéns, parabéns, parabéns!
Beijos

Aline Romero disse...

Sabe aquelas coisas que a gente lê e acha tão lindo, mas tão lindo, que não consegue nem definir?
Então. Belo texto!Flores, areia, ratros, olhar. Uau. Perfeito!
Lindo, lindo.
Então. Tem maaaaaais selinhos pra voce no meu blog!!
É que voce merece, sabe...;)
Beijos, Nanita!

Aline Romero disse...

Ps: AMEI o novo layout!