domingo, 29 de junho de 2008

Ela sempre teve a sua amizade

ele por sua vez nunca a negou nada, soube guarda os piores segredos daquela menina, por um tempo eles ficaram sem se falar coisa de fofoca de terceiros, mas a amizade era muito forte para ser estragada com qualquer coisa e logo, logo eles se viram juntos novamente, rindo, brincando, se dvertindo. Os anos foram passando e a amizade aumentando. em uma bela madrugada em uma reunião de amigos os carinhos foram outros, tinham um "Q" de quero mais quando aos mãos dele passavam por ela, até mesmo o entrelaçar dos dedos era diferente, a menina sentiu e viu que também queria o mesmo que aquele menino e sentia o mesmo que ele naquele momento, então se rendeu aqueles carinhos.. acabou por fim dormindo nos braços dele e feito bela adormecida acordou com o suave toque dos lábios dele nos dela um beijo saiu. todos estavam ali, eles não estavam sozinhos. E enquanto o beijo rolava de um lado um anjinho falava: - e se alguém vê? - isso tá acontecendo mesmo? - ele é seu amigo de anos! - o que vocês estão fazendo? mas também tinha aquele outro lado em que um diabinho dizia: - aconteceu! - você e ele querem isso. - curtam esse momento! - dani-se se alguém vê. - não resista! Acabou que ela tampou os ouvidos para o anjinho e ouviu só o outro. No fim não pode negar que foi uma sensação maravilhosa e que o beijo não foi de um irmão, pois era assim que ela sempre viu ele, mas naquele momento aquele que a tinha em seus braços era um homem que antes não havia dispertado nenhum desejo naquela menina, parecia que o mundo estava virando de cabeça pra baixo. Todos foram embora e pelo resto dos dias ela ficou se perguntando o que tinha realmente acontecido e no fundo do peito tinha um medo gritando, o medo de perde a amizade que ela tanto amava. Logo ela que sempre separou os amigos dos ficantes e rolos, que se é amigo é amigo e ponto. Acabou por fim quebrando essa regra e deixando se levar.. Na semana seguinte eles se viram novamente os carinhos voltaram, ela não conseguiu dizer não, afinal ela nao queria dizer não, precisava sentir o gosto dele novamente e sentiu. Mesmo entando com os outros amigos em volta deles parecia que não havia mais ninguém ali, só ele e ela. Por fim, se despediram.. todos foram pra casa, ela foi dormi. Ele acabara de ocupar os pensamentos daquela menina mais uma vez. E o que irá acontecer quando esses dois amigos se verem novamente nem eles mesmo sabem..

9 comentários:

Fee disse...

eu ameei o seu blog, e este post tambéem *-*
é simplismente lindo '-'
Bjo

~ мillє disse...

ahh, cê vai postar a continuação, né? hehe
aconteceu com você isso?
adorei isso aqui!
posso linkar? :**

Natália disse...

huahauhauahua
Eu adoro essas suas histórias!
Cada vez melhores! Mais reais!
Eita inspiração danada!
Minha Poeta poetisa :)

AMO AMO AMO

E temos os melhores!

hauhauahauhaua

Carol Garcia disse...

essa historia me faz lembrar de mim bastante porque eu namorei com meu melhor amigo e terminei por causa de fofoquinha e eu voltei e to novamente com ele ;*
quando eles se verem novamente vai ser a mesma coisa agente nao manda no sentimento !

Beeeijo :P

Antônio J. Xavier disse...

Garota, vc me impressiona a cada dia... só fiquei chateado porque o texto não teve final!
Parece novela, vou ter de assistir o proximo capítulo para saber o desfecho... mas a história de vcs tem td para ser linda!
E quanto ao seu coments no meu blog... não exagera né? Que sucesso menina??? Meu sucesso é ter pessoas como vc me visitando, sensíveis e interessantes.
Bjinhos

Camilla disse...

Ahhh que bonitinho, quero ver a continuação...

Mau Camus disse...

Eu acredito piamente que dá pra misturar amizade e namoro. Adoro isso! rs
Pergunta: o texto foi auto-biográfico?
Bom começo de semana!
Bjos

Vinícius Aguiar disse...

Olha, olha... isso tá parecendo cenas de uma história real... acertei??
hehehehehehehe
beijos!

ALF disse...

Nossa, senti aquele trepidar nas mãos dos dois, daquele êxtase e fulgor pelo corpo.

Historia recheada de sentimento, de desejo, de paixão. É bem complicado depois que algo assim acontece entre amigos. Não sei se foi muito o caso, apesar de na segunda vez as coisas continuarem. Realmente nos dá margem pra imaginar o que pode ter ocorrido. Eu prefiro acreditar que se possa ter uma linda história de amor. tá tudo bem, na minha mente romântica e sonhadora só podia resultar assim rsrs

Ao menos foi com um amigo e não inimigo. hehe
Enfim, linda história.

Beijos