quinta-feira, 21 de agosto de 2008

e ontem a saudade


bateu na minha porta. mas não foi igual a de dias anteriores onde ela batia, olhava e ia embora. não! ontem ela bateu, olhou e entrou. tanto que me fez pegar aquela foto de um dia feliz, de risos e diversão de quando eu não imaginava que ia sentir algo por você além de um amor de amigo. peguei a foto nas mãos e acariciei seu rosto, por alguns instantes.. tempo? nem sei ao certo, o relogio realmente não importava, como não importou na primeira vez que senti seus lábios nos meus. tudo mudou depois que isso aconteceu.. era bom quando eu sentia saudade e te ligava, você ia me vê em qualquer lugar que eu estivesse só pra me deixar feliz e me dá abraço de urso. e hoje vejo você fugir de mim por medo de perder o auto controle e cair em tentação novamente, realmente eu não tenho culpa de você ter alguém em casa te chamando de "meu", eu não pedi aquele beijo.. eu estava dormindo se lembra? nossa amizade era linda , me pego aqui com lágrimas rolando pelo rosto e achando que por aquelas nossas noites de mais de amigos e pelos sentimentos que surgiu em nós, estamos pagando um preço muito alto. e isso dói, dá saudade e faz que eu chame seu nome em silêncio..


'saber esperar é sabedoria. acreditar no amor, acreditar na vida'. ;)

10 comentários:

Ingridi Kroeger disse...

Nossa linda

q historia eim

te achei no orkut do Ale (alf)
beijooo
lindo aki
voltarei
;)
bjo

Camilla disse...

"...na primeira vez que senti seus lábios nos meus. tudo mudou depois que isso aconteceu..."

Exatamente o que se passa com a mocinha aqui que comenta!!

Beijos

ALF disse...

:/ e sabe,as vezes nos precipitamos em nossos sentimentos, as vezes o tempo cobre nosso caminho, deixa nosso caminho ali escuro...

A saudade é uma presença terrível quando ela traz à tona lembranças que ferem. E sei o quanto sou atingido por isso. Como uma tempestade sem fim. Sinto, e vem tudo à mente, emeio que embaralha o coração. Um lado tentando seguir um caminho, outro teimando em continuar no outro, já cheio de espinhos no chão. Porque é duro você seguir em frente se machucando, se iludindo.

Estamos dois ali abraçados por uma saudade da qual não poderia ter voltado. E a gente não entende. E quando voltamos a sentir aquilo, também não entendemos.
Dói...

dói mesmo.
:/

Beijos

blog do dudu santos disse...

Sentir sempre é válido, amigo, amante,amigo...beijo primeiro, boca no beijo...o silêncio é escuta
bjo do artista

றιką disse...

Esse seu Blog é Mara voou te linkar tá,sse kiser me link aii

bjsss
Mika

Aline Romero disse...

Nostalgico...Mas belo, isso não se pode negar!
Ahh, se eu contasse quantas fotos felizes eu peguei e quantas vezes acariciei rostos... Ai,ai.
A paciencia é uma virtude..
Promete que não vai desistir?
Abraço!

Luc's. disse...

ê saudade hein....

Gabi disse...

demais.
me senti nesse texto
amizade...amor...envolvimento...saudade... enfim essas coisas!
bjos

Mary West disse...

Detesto sentir saudade, não tem sensação mais dolorida do que essa.

Antônio J. Xavier disse...

A saudade é a certeza de que vc viveu e foi feliz um dia!
E não é algo ruim... mostra que vc sabe o caminho para novas alegrias e a saudade pode ser o combustível de mais um amor, de mais dias felizes...

Olha só... se não fosse a distância eu iria sugerir que vc fosse minha bailarina... tens os predicados todos... beleza, doçura, sorriso, luz...

E obrigado pelo banner... fiquei até emocionado de ver, num espaço que tem tantas alegrias e momentos retratados, uma marca pessoal, uma lembrança minha.

Vc é um doce de menina! Um encanto de mulher!

Simplesmente apaixonante...

Muiiittttoooossss beijos repletos de carinho desse bobão aqui que ganhou um domingo mais luminoso graças a vc!

Antônio