quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

mais um olhar no meio da multidão.

Passava da 00:00 ela estava a dormi, o telefone toca e o som da música i'm yours a tira do sono/sonho ao qual se encontrava. Pega o telefone e sem ao menos abrir os olhos diz: - alô! Só que do outro lado da linha não ouve nada. Antes mesmo de repetir, começa a ouvir susurros. E logo após ouvi um: - estava com saudades! O coração dela acerela e logo abre os olhos, acende a luz, olha o número no visor do celular, só que este está em privado. Mil perguntas vem a sua cabeça. Antes que ela possa fazer qualquer uma delas ele meio que lendo seu pensamentos diz: - não tenho ordens para responder nada além de uma pergunta simples, com apenas sete palavras, nada além disso.. O silêncio volta a reinar e ela passa a ouvir mais uma vez a respiração dele. Logo este é quebrado por ela que pergunta: - nossos olhares já se cruzaram alguma vez? Agora se encontrava com o coração apertado e passava a pensar que estava sendo uma idiota, vai que é um trote, então em seu pensamento ela já ouvia uma risada do outro lado do telefone, sim! era um trote e o idiota do outro lado ia zua-lá o resto da vida. Só que para a sua surpresa, a voz do outro lado responde: - Nossos olhares já se cruzaram por várias vezes. O coração dela começa a bater mais forte. o TUM! TUM! fica mais alto, tão alto que ela pensa que este está a atravessar o telefone e ele pode ouvir os batimentos. Logo ela pergunta: - mas quem é você então? Por quebrar a regra que ele tinha imposto a ela, ela ouvi o TU! TU! TU! vazio do telefone, do outro lado da linha não tinha mais aquela respiração pela qual falou algo que ela nunca antes havia ouvido. E nas noites seguintes ela ficava na espera da ligação novamente, acabara dormindo exausta com o celular na mão e nada. Nem sabia ela que a ligação nao retornaria e o motivo simples era que, em todas as vezes que os olhos deles se cruzaram apenas ele foi capaz de enxerga a alma dela e se apaixonar, enquanto ela apenas via nele mais um olhar no meio da multidão.



19 comentários:

Anónimo disse...

História bem tocante. Adorei!

Paulo disse...

voltou e nem no meu blog foi ;/
hunf! -.- mas tudo bem, eu supero ;s
iaueiaeuiaeuiauea brinks Diinha (L)

e eu, eu te vi no meio da multidão, e ao contrario da história, nossos olhares não se cruzarem, porén nossos corações se encntraram *--*

saudades :~~


AMO você

றιką Rocha disse...

Mudastes o visuu do Bloog tá Liindo...

Bejiim


Mika

Gabi disse...

lindo
porém triste...
hehe
tava com saudades daqui
bjocs


novo blog: www.pirofagia.wordpress.com

Biianca Vasconcelos disse...

Amiga, seus textos são perfeitos e eu amo você (L)

Bárbara Maciel disse...

Caramba que lindo *-* adorei o texto amiga!(L)

Taninhaaaa disse...

amei o texto amor *-*

Marina Schuch disse...

Lindo!!!

Fiquei arrepiada, hehehehe!!!

Obrigada pela visita ;)
Vou te linkar no meu blog!!

Carol França disse...

ai, axo que meu coração (nas suas idas e vindas) n deve ter voltado ao lugar certo
rsrsrsrs
muito lindo o texto, nossa. O pior é que isso acontece muito, olhamos pras pessoas como se fossem todas iguais e nem reparamos naquele olhar mais audacioso que te chama.

beijos linda ;)

Dafni do Nascimento disse...

Ebaaaa
=D

lindo texto guria, lindo mesmo.

butterflycaught disse...

Thciii história que toca mesmo no coração da gente.
Vou seguir o teu blog, gostei de ler os teus textos. :D

Késia Maximiano disse...

Tomara que ele um dia volte...
Beijos

jujuba* disse...

ah, que lindo! adoro ligações insones :)

Fernanda disse...

Ah... pq sempre é assim? Sempre um enxerga mais que o outro, e esse um... sempre se cala, por saber que - infelizmente - não é enxergado, só visto!

Adorável tudo por aqui.
Fiquei feliz por ter me visitado. Conheço a miniatura do livro, tenho. Mas não sabia dessa especial de 50 anos... Beijos, te adicionei nos meus favoristos.

manzas disse...

O sol acende a tímida luz do dia
E embarco na viagem que nunca faço…
Abraço manhãs no ceio da chuva fria
Desbravo os ventos em trilhos do acaso

Grato estou pelo comentário
No meu “pensamentos”…
Que adormecem
Ao relento do alento
E enriquecem
Meus esplêndidos momentos

Um resto de um bom fim-de-semana

O eterno abraço…

-MANZAS-

Vinícius Aguiar disse...

Adorei o texto! bastante intenso, e forte, além de bem escrito... faz com que a gente se sinta na mesma situação, mas sinceramente, gostaria de saber o final dessa história... hehehe

- disse...

claro, essa moda de leiloar cabelo ta indo longe.
me adicioneu nos seguidores, faz o mesmo? :$
ahh que lay lindo.. vc que fez?

Verônica H. disse...

O título me chamou a atenção, mas foi o texto que me conquistou. Lindo, parabéns!

ALF disse...

Ai que lindo minha amiga.
uma historinha tão doce, com a tua cara. Amei o romantismo suave, o sentimento nas entrelinhas.

Ficou tão singelo, meigo. Adorável.

Nossa, que bom ler suas palavras novamente.

Agora viu, vou copiar o Paulo, tu volta e nem passa no meu blog né?

Mas eu supero rsrs

:P

Beijos querida
saudades.